SPUrbanuss

EM PRIMEIRA MÃO: Gestão Bruno Covas habilita todas as empresas de ônibus dos grupos estrutural e de articulação regional que participam da licitação dos transportes

15/03/2019

EM PRIMEIRA MÃO: Gestão Bruno Covas habilita todas as empresas de ônibus dos grupos estrutural e de articulação regional que participam da licitação dos transportes

Propostas comerciais, com as tarifas, serão conhecidas no dia 25 de março. Companhias de empresários tradicionais estavam com pendências por causa de dívidas federais, em especial com o INSS, mas conseguiram as certidões de regularidade fiscal

Fonte: Diário do Transporte

 

 

A prefeitura de São Paulo habilitou todas as empresas de ônibus que apresentaram propostas para operação dos grupos de linhas estruturais e de articulação regional nos transportes da cidade.

De acordo com a SMT – Secretaria de Mobilidade Transportes, em nota, no dia 25 de março serão abertas as propostas comerciais, com as tarifas de remuneração.

A Comissão de Licitação da Secretaria de Mobilidade e Transportes (SMT) publica nesta sexta-feira, dia 15 de março de 2019, no Diário Oficial da Cidade, a relação das empresas que apresentaram a documentação exigida para disputar os lotes do subsistema Estrutural e o de Articulação Regional da licitação dos ônibus.

 No subsistema estrutural, que transportará passageiros por corredores e vias de grande movimento, são nove lotes em disputa. No Grupo de Articulação Regional, que fará a ligação entre bairros e foi criado na nova organização do sistema de ônibus, são dez lotes em disputa.

 Todos os lotes de ambos os grupos tiveram empresas devidamente habilitadas com a documentação exigida no edital.

 A próxima fase será a abertura das propostas comerciais das empresas em sessão públicamarcada para o dia 25 de março, às 9h, no Instituto de Engenharia de São Paulo, localizado na Avenida Doutor Dante Pazzanese, 120, Vila Mariana.

 Nesta data, a Comissão de Licitação vai abrir os envelopes e rubricar as planilhas de custos de cada uma das propostas recebidas. Todo o material será levado para análise e os vencedores serão anunciados em nova data no Diário Oficial da Cidade.

Algumas companhias estavam com problemas junto à Fazenda Nacional pelos grupos empresariais terem altos endividamentos com a União, em especial junto ao INSS.

Grupos como das famílias Abreu e Ruas, que atuam há décadas na cidade, criaram empresas subsidiárias para que pudessem participar sem restrições da licitação.

A criação de novas empresas é permitida por lei, mas a PGFN – Procuradoria Geral Fazenda Nacional suspendeu as certidões de regularidade fiscal das novas companhias por causa dos endividamentos das antigas que possuem aos mesmos grupos.

Mas agora, segundo o advogado dos grupos Ruas e Abreu, em entrevista ao Diário do Transporte no início da noite desta quinta-feira, 14 de março de 2019, Márcio Cezar Janjacomo, foram oficializados os acordos com a PGFN para obtenção das certidões de regularidade fiscal.

“Obtivemos os acordos com a Procuradoria [Geral da Fazenda Nacional]. Foi realizado o parcelamento dos débitos e os primeiros pagamentos já foram efetuados. Os grupos também ofereceram as garantias que foram aceitas” – disse Janjacomo à reportagem do Diário do Transporte.

Cada lote tem apenas uma proposta. Todas as propostas foram apresentadas pelos grupos empresariais que já atuam na cidade.

Linhas Estruturais: 

  • E 1 – (Área Operacional Noroeste) –  Consórcio Bandeirante de Mobilidade  (Viação Santa Brígida Ltda  e Viação Gato Preto Ltda );
  • E 2 –  (Área Operacional Norte) –  Sambaíba Transportes Urbanos Ltda;
  • E 3 (Área Operacional Leste)  – Viação Metrópole Paulista S.A. (originada da V.I.P- Transportes Urbanos);
  • E 4 (Área Operacional Sudeste) – Via Sudeste Transportes S.A. (originada da Via Sul);
  • E 5 (Área Operacional Sul 1) – MobiBrasil Transporte São Paulo Ltda;
  • E 6 (Área Operacional Sul 2) – Viação Grajaú S.A. (originada da Viação Cidade Dutra);
  • E 7 (Área Operacional Sudoeste 1) –Viação Metrópole Paulista S.A. (originada da V.I.P- Transportes Urbanos);
  • E 8  (Área Operacional Sudoeste 2) – Consórcio TransVida (Ambiental Transportes Urbanos S.A., Transppass- Transporte de Passageiro Ltda  e RVTrans Transporte Urbano S.A.– originada da Ambiental Transportes Urbanos);
  • E 9 (Área Operacional Oeste) – Viação Gatusa Transportes Urbanos Ltda

Linhas de Articulação Regional:

  • AR 1  (Área Operacional Noroeste) – Consórcio Bandeirante de Mobilidade  (Viação Santa Brígida e Viação Gato Preto);
  • AR 2 (Área Operacional Norte)  – Sambaíba Transportes Urbanos Ltda;
  • AR 3 (Área Operacional Nordeste)  – Viação Metrópole Paulista S.A. (originada da V.I.P- Transportes Urbanos);
  • AR 4 (Área Operacional Leste) – Express Transportes Urbanos Ltda;
  • AR 5 (Área Operacional Sudeste) – Via Sudeste Transportes S.A. (originada da Via Sul);
  • AR 6 (Área Operacional Sul)  – MobiBrasil Transporte São Paulo Ltda.;
  • AR 7 (Área Operacional Sudoeste 1)  – Consórcio KBPX (KBPX Administração e Participação Ltda e Kuba Transportes Gerais);
  • AR 8 (Área Operacional Oeste)  – Viação Gato Preto Ltda;
  • AR 9  (Área Operacional Sudoeste 2) – Consórcio TransVida (Ambiental Transportes Urbanos S.A., Transppass- Transporte de Passageiro Ltda  e RVTrans Transporte Urbano S.A.– originada da Ambiental Transportes Urbanos);
  • AR 0 –  Não tem área operacional específica, em razão de sua vinculação com a rede aérea de alimentação elétrica) – Consórcio TransVida (Ambiental Transportes Urbanos S.A., Transppass- Transporte de Passageiro Ltda  e RVTrans Transporte Urbano S.A.– originada da Ambiental Transportes Urbanos)

A Secretaria aina explica que nesta sexta-feira, 15 de março, serão conhecidas as propostas comerciais do Grupo de Distribuição, das ex-cooperativas.

A licitação dos ônibus contempla também o Grupo Local de Distribuição, que fará a ligação dos bairros com os terminais e as estações de metrô e trens metropolitanos.

As empresas concorrentes nos 13 lotes deste grupo já foram habilitadas e terão as propostas comerciais abertas nesta sexta-feira, dia 15 de março, às 9h, no Instituto de Engenharia de São Paulo, localizado na Avenida Doutor Dante Pazzanese, 120, Vila Mariana.

As ganhadoras serão anunciadas em data oportuna no Diário Oficial da Cidade. Apenas o lote D7 está suspenso devido a um recurso administrativo da empresa Imperial.

A relação das empresas já habilitadas é a seguinte:

Grupo Local de Distribuição

D1 – Consórcio TransNoroeste

D2 – Consórcio TransNoroeste

D3 – Transunião

D4 – UpBus

D5 – Pêssego Transportes

D6 – Allibus

D7 – Transunião*

D8 – Move Buss

D9 – A2 Transportes

D10 – Transwolff

D11 – Transwolff

D12 – Transcap

D13 – Alfa Rodobus

*Lote suspenso em razão de recurso administrativo da empresa Imperial

(ATUALIZAÇÃO) As decisões foram publicadas nesta sexta-feira, 15 de março, no Diário Oficial da Cidade de SP:

 

 

Novo sistema

A conclusão do processo licitatório permitirá a reorganização do sistema de transporte por ônibus na capital e trará benefícios aos passageiros ao eliminar a sobreposição de linhas, reduzir intervalos entre os veículos, tornar as viagens mais rápidas e confortáveis, além de proporcionar maior confiabilidade ao sistema e permitir a modernização da frota.

O edital prevê uma série de melhorias obrigatórias no sistema, como a chegada de ônibus mais modernos, com ar-condicionado, Wi-Fi, entrada USB e também motores menos poluentes. A contratação por edital traz segurança jurídica à rede municipal de transporte que, atualmente, opera por meio de contratos emergenciais.

O SINDICATO

O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo – SPUrbanuss é uma entidade civil, sem fins lucrativos, que congrega as empresas concessionárias responsáveis pelos serviços de transporte de passageiros por ônibus do Município de São Paulo.

CONTATE-NOS

Rua Helena, 218 - 11º Andar
São Paulo - SP
CEP: 04552-050

Fone: 5186-5500