SPUrbanuss

EVENTO DEBATE MOBILIDADE URBANA

13/04/2018

EVENTO DEBATE MOBILIDADE URBANA

 

Foi realizado nesta sexta-feira, dia 13, o evento "Mobilidade e Solo Urbano", promovido pela ANTP – Associação Nacional de Transportes Públicos, onde foram tratados temas sobre a ocupação do território urbano e seu impacto na mobilidade de pessoas e mercadorias, a infraestrutura da rede de transportes públicos e os custos da mobilidade urbana e a apropriação do espaço público para a mobilidade e acessibilidade.

O presidente do SPUrbanuss, Francisco Christovam participou da sessão “Matriz e infraestrutura da mobilidade urbana”.  Leia, abaixo, texto sobre os temas abordados no evento.

 

Mobilidade: Preliminares e Consequências

Francisco A. N. Christovam

Ao se analisar os temas que serão debatidos no encontro promovido pela ANTP – Associação Nacional de Transportes Públicos é possível compreender, de um lado, a importância dos deslocamentos e da movimentação das pessoas que habitam as cidades e, de outro, certo desencantamento com a forma como os serviços públicos vêm sendo tratados, com a desorganização institucional que temos nas grandes aglomerações urbanas, com o modelo decisório adotado pelos nossos governantes e, também, com os resultados alcançados com a adoção de projetos desestruturados e desarticulados.

Discutir mobilidade e uso do solo, infraestrutura da mobilidade urbana e mobilidade e cidadania sem imaginar, preliminarmente, de que cidade estamos falando e qual a cidade que queremos, não faz o menor sentido. Claro, o debate desses temas é e sempre será importante do ponto de vista da troca de experiências e de conhecimentos; mas a população dos grandes centros urbanos não está mais disposta a ouvir discussões acadêmicas e esperar por soluções futuras de problemas presentes. Mobilidade é assunto sério e exige uma abordagem diferente da forma como os serviços públicos, em especial os transportes urbanos, vêm sendo tratados no Brasil, ao longo do tempo.

Até hoje, os urbanistas propõem planos que não saem do papel, os políticos aprovam leis sem uma visão integrada dos serviços públicos e os governantes decidem realizar apenas os projetos que cabem nos orçamentos e nos períodos dos seus respectivos mandatos. Com isso, o cidadão acaba pagando um alto preço pela falta de integração das políticas públicas, bem como pela ineficiência e ineficácia dos programas e dos projetos que, teoricamente, deveriam melhorar a qualidade dos serviços essenciais à vida nas cidades. Em resumo, a falta de planejamento e de pensamento estratégicos compromete a própria organização da sociedade.

A qualidade dos serviços de transportes urbanos depende, fundamentalmente, de uma rede bem estudada e estruturada, do tipo de tecnologia veicular adotada, da qualificação e capacitação dos condutores, do sistema de controle e monitoramento da frota e do sistema de informação e comunicação com os clientes. Mas, tudo isso deixa de ser relevante se a infraestrutura disponível – vias, calçadas, terminais, abrigos, pontos de parada – não for adequada e compatível com o nível de serviço especificado pelo Poder Concedente e desejado pelos passageiros.

 

 

 

 

 

PROGRAMAÇÃO

8h30 - Credenciamento

9h00 - Sessão de abertura

10h00 às 12h00 - Sessão 1

Mobilidade e uso e ocupação do solo urbano

Esta sessão tratará das formas de ocupação do território urbano, a ampliação do seu perímetro e a dispersão da população, as formas como se dá a ocupação o território – loteamentos, condomínios, conjuntos habitacionais (MCMV), vazios – a distribuição desigual de empregos e serviços e seus impactos e imbricações nas formas como se dá a mobilidade de pessoas e de mercadorias.

Moderador: Plínio Assmann

Painelistas:

Luís Carlos Mantovani Néspoli – Branco (ANTP)

Rovena Negreiros, projetos SEADE

Miguel Bucalem, pelo SP 2040

Ermínia Maricato

12h00 às 13h30 - Almoço

13h30 às 15h30 - Sessão 2

Matriz e infraestrutura da mobilidade urbana

Esta sessão tratará da matriz de viagens, da infraestrutura das redes de transporte público, integração modal e impactos do uso crescente de automóveis e motos, gasto energético, custos da mobilidade e tarifa.

Painel II Moderador – Alexandre Pelegi

Painelistas:

Hannah Arcuschin Machado - arquiteta e urbanista, Instituto de Arquitetos do Brasil

Cristina Baddini - Professora de Transportes. Coordenadora da Engenharia Civil da UNIFAP – Universidade Federal do Amapá

Francisco Christovam – Presidente do SPURBANUSS - Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo

Ivan Metran Whately - Engenheiro especializado em planejamento de transporte e Diretor do Departamento de Mobilidade e Logística do Instituto de Engenharia

15h30 às 16h00 - Café

16h00 às 18h00 - Sessão 3

A mobilidade como construção da cidadania

Esta sessão tratará da construção e apropriação do espaço público para a mobilidade e sociabilidade, acessibilidade, espaço para circulação de pedestres e ciclistas, a redução de acidentes e a redução do uso dos tempos de viagem pela melhor distribuição dos serviços públicos e sociais.

Moderadora: Valeska Peres Pinto

Painelistas:

Lúcio Gregori

Ana Odila de Paiva Souza

Maria Malatesta (Meli) - Comissão de Mobilidade a Pé e Acessibilidade da ANTP

Nestor Soares Tupinambá (SEESP)

Kelly Cristina F Augusto

 

 

 

O SINDICATO

O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo – SPUrbanuss é uma entidade civil, sem fins lucrativos, que congrega as empresas concessionárias responsáveis pelos serviços de transporte de passageiros por ônibus do Município de São Paulo.

CONTATE-NOS

Rua Helena, 218 - 11º Andar
São Paulo - SP
CEP: 04552-050

Fone: 5186-5500